terça-feira, maio 26, 2009

Bastonário Ordem Advogados

Tive oportunidade de ver hoje, pela primeira vez, uma entrevista da jornalista Manuela Moura Guedes (MMG), no passado dia 22MAY2009 ao actual Bastonário da Ordem dos Advogados, António Marinho Pinto (AMP).
É pouco provável que alguém consiga passar indiferente às notícias de abaixo assinado para destituição do actual Bastonário. Sou uma dessas pessoas, e por "porta travessas" tive a possibilidade de ver esta peça, e que passei a considerar a melhor pérola em termos de jornalismo televisivo, que é uma entrevista da MMG ao Bastonário. Há muito que não via tão mau jornalismo, tão má prestação (e preparação) para a entrevista com uma má conduta, ética e pouco prestigiante para a classe dos jornalistas. Porventura será algo que lhe é permitido por ser casada com quem é, e que certamente lhe dá um espaço na sua cadeia televisiva.
Um espectáculo televisivo decadente, em que certamente os espectadores teriam ganho mais se tivesse tido lugar uma discussão inteligente, debate maduro de ideias e respeito. MMG, mais uma vez, e ao seu melhor estilo, abusou. E desta vez, acho que abusou muito. Põe em causa uma série de valores intrínsecos, éticos inerentes à classe de jornalistas. Mas por ser quem é, certamente que rapidamente esta (mais uma) infelicidade será perdida nos anais da história.
Quanto a AMP, gosto dele. Nunca tinha tido a oportunidade de com tempo, e atenção, ouvir o que tem para dizer. Gosto da frontalidade e da sinceridade com que diz as coisas. Com que toca os "senhores dos lobbies" e na forma como genuinamente apelida e categoriza aqueles que cometem ilegalidades. Há poucas pessoas assim.Infelizmente.
Cpts.,