domingo, maio 22, 2011

Segredos

Quem não é (ou já foi) fiel depositário de segredos de outrem, que atire a primeira pedra. Todas as pessoas guardam (ou já guardaram) os segredos de outras pessoas. Segredos esses que podem ser mais ou claro, menos importantes. 

Há pessoas que não conseguem guardar segredos. Aliás, são aquelas pessoas a quem conto algo quando quero que se saiba de imediato. Conto...e passados uns minutos começo a receber e-mails ou telefonemas com pedidos de clarificação ou de informação adicional. Estas são denominadas de"correios". Conheço algumas pessoas assim. Sentem uma necessidade enorme e mais forte que elas de partilhar os segredos que lhes são confiados por terceiros. Nesta medida é importante triar o que lhes é contado. E ficam muito sentidas quando lhes é dito que não têm travão na língua.

Há pessoas que estão num patamar diferente. Pessoas que consolidaram uma imensa confiança ao longo de meses ou anos e que lhes permite serem vistas como pessoas credíveis. Em quem se pode confiar. Pessoas que são procuradas quando se tem algo para partilhar ou confiar. Mas volto a dizer que é necessário que exista uma plataforma muito sólida de confiança. E que em muitos casos perdura durante décadas.

Infelizmente são cada vez menos as pessoas em quem se pode confiar. E a tendência é para que esta situação seja agravada, muito por culpa do stress quotidiano e a lógica indisponibilidade para o Diálogo entre ambas as partes. Mais sentida pela parte que quer partilhar um segredo e...não tem com quem!

Próximo Tema: Pedir a mão

Sem comentários: