quarta-feira, maio 18, 2011

Subserviência

Subserviência é uma característica que tem o singelo dom de me tirar do sério. Do nada, se me encontrar calmo, tranquilo e na Paz do Senhor, passo de imediato a um estado de inquietude e elevada ansiedade.

A razão é simples. Passa por alguém que percebo que presta um serviço ou executa algo que lhe é pedido com demasiada solicitude ou submissão. Isto, só por si, contraria tudo aquilo que na minha opinião é o correcto, aceitável e digno.

A subserviência tem outros aspectos negativo associados. Percebe-se facilmente e denuncia indubitavelmente quem o é. Ou seja, quando alguém está a dar a "dar graxa", percebe-se. Quando alguém diz "Ámen" a tudo o que lhe é dito ou evidencia uma prontidão fora do vulgar, percebe-se. E isso é muito mau.

Sem grande dificuldade associo uma pessoa demasiado subserviente a alguém pouco vertical ou mesmo pouco séria. Nestes casos, a fronteira entre o "socialmente aceite" e o "socialmente condenável" é ténue, sendo que o prato da balança não raro pesa no prato direito da balança. E claro, não implica que quem é tipicamente subserviente tenha essa consciência. O que por si, é um mau sinal.

Próximo Tema: Faltar ao prometido

Sem comentários: