sábado, junho 18, 2011

Apáticos

Ter de lidar com pessoas apáticas sugere-me de imediato o  despertar do meu nervosismo. Desta feita, aquele que é visceral. Nunca tive nem tenho paciência para "moscas mortas" ou para pessoas que não conseguem falar rápido e alto. Entro logo em desespero e rapidamente sou acometido de uma reacção alérgica caracterizada pela presença da urticária no corpo todo.

Acredito que haja muito boa gente que seja apático(a) em consciência e com o firme propósito de ver "passar todas as cores do arco-íris" na minha cara. Só pode. Mesmo que não me conheçam de lado algum. Devo ter ar de quem gosta de ser gozado ou de quem se enerva com facilidade e vai daí, toca de testar-me. Só pode.

Pior de tudo será quando o(a) apático(a) entende ou acredita que é dono(a) da verdade. Aí sim, temos um problema ainda mais grave. Já não bastava ser lento(a) e mole, ainda acresce o facto de se achar genial. E claro está que isto tem como consequência o não ser prestada atenção ou se perca tempo a falar com quem realmente necessita mesmo desse contacto.

Julgo que este tipo de pessoas devia ir viver para uma ilha qualquer, longe das pessoas normais e onde pudessem viver entre indivíduos da mesma espécie, interesses e forma de estar na vida. Talvez eu vivesse melhor.

Próximo Tema: Melindres

Sem comentários: