quarta-feira, junho 01, 2011

Croissants

Desde sempre que gosto de croissants. Mistos, com chocolate, com doce de ovos ou simples (também gosto), marcha tudo.

O croissant, tal como o pastel de nata, tem de respeitar determinados requisitos para que seja digno da designação de "bom". Em primeiro lugar tem de ser fresco. Croissants com o interior seco e o exterior tipo casca de carvalho não valem nada. Em segundo lugar, o exterior tem de ser estaladiço. Aceita-se neste requisito, a variante do exterior sem ser estaladiço, mas terá de ser reluzente e ligeiramente adocicado. Por último, as extremidades do croissant deverão ser estaladiças ou em alternativa ser possível desfazerem-se na boca.

Curiosamente, os croissants que temos cá em Portugal, não ficam a dever nada aos de França. Já tive oportunidade de experimentar ambos, e concluo que a receita deve ser a mesma. Ou por outra, o tipo de confecção, tempo de cozedura da massa e ingredientes deverá ser igual. Mas o sabor é outro. Afinal, comer-se um croissant com doce de morango, no seu país originário, não é todos os dias! E tem outro sabor!

Próximo Tema: Apoios Comunitários

Sem comentários: