terça-feira, junho 07, 2011

Políticos e Novas Tecnologias

É sabido que o Obama não se dissocia do seu Blackberry. São cada vez são mais os políticos que aderem a este tipo de novas tecnologias. Sob a forma de pequenos gadgets tipo BlackBerry ou iPhone / iPad, a ideia é estar sempre contactável. Em qualquer momento e em qualquer local.

A noite dos resultados eleitorais, foi marcada pelo recurso a meios informáticos e soluções (software) que eu nunca tinha visto. Já há vários anos que me dedico com calma e serenidade a assistir à evolução da contagem dos votos nas noites das eleições. Consigo achar piada. Gosto de ver a conquista e perceber o sabor da derrota experimentado por alguns. Gosto de ver os deputados ganhos e os deputados perdidos. Aprecio ver as cidades que sempre foram de uma determinada côr política e que passam a ser de outra. Acontece. E tem sido uma constante. Quer nas legislativas, quer nas presidenciais.

Não foi preciso procurar muito para perceber que também os canais televisivos quiseram dar a perceber aos portugueses que estavam em cima do acontecimento mediático, utilizando para tal os recursos tecnológicos do momento. Lembro-me por exemplo de um dos canais em que era recorrentemente utilizado o novíssimo "iPad". Mostra adaptação às novas tecnologias. Evidencia actualização. E nada melhor que o fazer num momento em que se sabe que (expectavelmente), o País terá os olhos postos nas televisões.

A ligação "políticos-novas tecnologias" é sadia. Veio para ficar. Acredito mesmo que a Blackberry não precise de se preocupar nunca mais com publicidade nos próximos 500 anos, na medida em que o homem mais poderoso do mundo tem um exemplar destes. E faz questão de dizer que não vive sem o mesmo. Poucas serão as marcas que conseguem ter esta projecção planetária, a custo  zero, bem como ficarem associadas a um propósito tão claro e determinado como é o de tornar possível o contacto.

Próximo Tema: Acampadas

Sem comentários: