sábado, julho 02, 2011

Azares de Última Hora

Azares de última hora é um tema que me é bastante familiar, e como tal posso desenvolve-lo com total e verdadeiro conhecimento de causa. Tenho a certeza absoluta de integrar o selecto e único grupo de pessoas com a particularidade de experimentar os tão temidos azares de última hora, que tipicamente ocorrem naqueles momentos em que não dá jeito nenhum.

A questão passa por saber viver com isso já que este "dom" veio para ficar. Uma das formas é tentar ter mais tempo para algo, "ponderando o imponderável". Ou seja, sempre que possível, disponibilizar mais tempo para algo. Programar e agendar algo tendo em linha de conta a afectação de mais tempo. Fazer as coisas "muito à pele", não dá bom resultado, por experiência própria. Vão por mim.

Um bom exemplo, que costumo dar, é o que aconteceu a este vosso escriba há uns anos, por altura de uma reunião importante que tive na Câmara de Cascais. Saí de casa, como sempre, com antecedência no sentido de evitar o tráfego intenso à hora de ponta. 

A dada altura um outro condutor começou a gesticular freneticamente e a apontar para o pneu traseiro dianteiro da carrinha que tinha na altura. Cheguei a pensar que tinha um cadáver enfiado na roda. Encostei para ver o que era. Claro, pneu furado. Em menos de um fósforo consegui perceber quão extenso era (na altura) o meu léxico de asneiras. Ofendi naturalmente a "mãe do pneu" e desejei que uma qualquer quina viva de uma mesa batesse no crânio do mamífero que tinha perdido o prego. 

Em paralelo, e como a calma que me merecia o momento, peguei no telefone e avisei Cascais que poderia acontecer eu chegar um pouco tarde, explicando o infeliz episódio.

O que é certo é que troquei o pneu, e consegui o feito histórico de chegar 5 minutos antes do início da reunião. Pedi licença para ir lavar as mãos, ajeitei-me e a reunião começou à hora programada. 

Este é um pequeno exemplo da vantagem que advém das coisas serem programadas com tempo. Imagino se não tivesse tido aquela "almofada" de tempo....Talvez a reunião não tivesse tido lugar naquele dia.

Próximo Tema: Críticos de Meia Tigela

2 comentários:

Cris disse...

Concordo plenamente com o que dizes.
E naturalmente também sou apologista de sair de casa com antecedência para evitar os precalços.

Crc

cmg060 disse...

LOL amei...mãe do pneu....mamífero q perdeu o prego..lol. É uma boa política sim senhor e há quem nem tolere atrasos de 2 minutos. Não é?