sábado, julho 30, 2011

Crime Organizado

Sempre tive alguma dificuldade em perceber o porquê da tão clássica conjugação destas duas palavras: Crime e organizado. Certamente que foi algum estudioso iluminado que terá entendido estabelecer a destrinça entre aquele crime que é organizado e o outro crime que é desorganizado.

Como em tantas outras coisas, também para este tema específico faço gosto em partilhar a minha humilde e singela opinião. A minha teoria assenta na tese que será por isto que um ladrão "desorganizado" tem necessidade de remexer tudo quando assalta uma casa ou um carro. É mais forte que ele. Até pode começar o assalto com a melhor das intenções e de deixar tudo arrumado e no sítio. Mas a dada altura, e certamente imbuído pela  influência de uma entidade superior maléfica, que apoderando-se da sua mente, faz com que deixe de ser possível que exista a normal e desejável harmonia na arrumação geométrica das coisas e o instigue de forma agressiva a causar o caos. A isto meus amigos em amigas chama-se o crime desorganizado. Deste ninguém fala. Têm medo. Sei disso.

Já no que toca ao crime organizado as coisas são diferentes. É um tipo de crime que obedece a determinados preceitos. Quem o pratica é organizado - daí o nome, lógico. São pessoas que fora desta actividade que lhes possibilita um meio de subsistência lucrativo são muito organizadas. As horas a que se dará o evento, como se dará e quem participará , são sem dúvida alguma,  três factores importantes a ter em linha de conta aquando da preparação da "subtracção de bens" a terceiros. Chama-se a isto preparação da "festa". Já para não falar no árduo e desgastante trabalho mental que existe por parte de quem organiza estas festarolas e que tem que ver com a definição da fuga, dos esconderijos, dos transportes, das armas, divisão do móbil...é custoso.

Em jeito de sugestão, deixo aqui um desafio aos ladrões desorganizados. Olhem para os vossos colegas de profissão organizados.. Não digo que parem ou interrompam a vossa actividade e/ou meio de subsistência. Parar é morrer, como se sabe. Mas não desarrumem as coisas! Pratiquem crime organizado!

Próximo Tema: A "nega"

Sem comentários: