domingo, julho 31, 2011

A "nega"

Ninguém está preparado para receber negas. Ou por outra, até pode estar. Por vezes, mesmo já sendo conhecido um determinado desfecho de antemão e que se sabe que vai culminar numa "nega"..tenta-se. Nunca é demais. E por vezes têm lugar agradáveis surpresas que levam que quem pensava o pior.... passe a ver outra perspectiva. E daí retirar algum ânimo.

Saber reagir às negas é algo que se aprende com o tempo. Com a experiência de vida. Com os ensinamentos que diariamente "bebemos" de terceiros e que nos permitem de alguma forma perceber ou entender o que se nos oferece. Na minha humilde e modesta opinião esta poderá ser uma boa forma de "lidar" ou "encaixar" uma nega. Desvalorizar, se fôr caso disso e, por outro lado,  aprender a retirar o que existe de útil  e que nos permite crescer enquanto seres humanos.

Como não podia deixar de ser, é claro que já me deram algumas "negas". É já dei algumas, mas muito poucas negas. Se há uns anos atrás receber uma nega quando convidava alguém para dançar assumia naquele momento concreto uma proporção similar a levar uma bigorna de 300 kg, lançada com toda a força de um 15º andar na minha cabeça, hoje em dia as coisas não são assim. Aprendi a desvalorizar ou relevar este tipo de evento. E a valorizar ou investir tempo com as coisas que realmente importam e interessam.

Para terminar este texto, e à distância de algumas décadas consigo perceber com clareza algumas negas que recebi. Por exemplo, aquelas com que era brindado quando com a minha melhor das intenções convidava alguém para dançar. Não raro recebia um esbugalhar de olhos como se tivesse pedido o rim direito. Certamente que as "fantásticas" se julgavam as únicas mulheres à face do Planeta Terra! Ou por outra, e porventura com poderes premonitórios, escusavam-se a levar uma pisadela deste "pé de chumbo". Não seria nada simpático e não tenho qualquer dúvida que em menos de nada fosse abandonado no meio da pista de dança a dançar um qualquer e romântico slow...sozinho!

Próximo Tema: Lei de Lavoisier

Sem comentários: