sábado, agosto 06, 2011

Casa do Povo

As Casas do Povo remontam à época do Estado Novo. Destinavam-se a colaborar no desenvolvimento económico, social e cultural das comunidades locais, bem como a assegurar a representação profissional e a defesa dos legítimos interesses dos trabalhadores agrícolas. As Casas do Povo assumiram, também, a função de garantir a Segurança Social de todos os residentes na sua área de actuação.

Em toda a minha vida conheci uma única Casa do Povo. No caso, na magnífica, saudosa e distante existente na Amareleja onde tantas férias do Verão passei. Já lá vão algumas décadas de distância, mas lembro-me perfeitamente de ver os trabalhadores (com as respectivas caras-metades) ao final do dia à porta da Casa do Povo.Trajando roupas pretas, como bons alentejanos, eis que se reunia ali um magote de gente em amena cavaqueira. Talvez não fosse tão amena assim, porque mesmo no final do dia ainda se fazia sentir um calor das profundezas do inferno. Por essa razão, só saía de casa montado na minha reluzente bicicleta após uma longa e revigorante sesta durante toda a tarde.

Não tenho dúvida que hoje em dia as Casas do Povo continuem a servir o propósito para o qual foram criadas. Certamente continuarão a ser o ponto de encontro de vários amigalhaços de um dia de extenuante e produtiva faina na apanha da azeitona e do melão.

Pena que cá em Lisboa não exista uma Casa do Povo. Certamente que não descansaria enquanto não fizesse parte da mesma!

Próximo Tema: Trabalhar Fora

Sem comentários: