terça-feira, agosto 23, 2011

Classificados

Há muitos anos que tenho o prazer de acompanhar de forma atenta e religiosa uma secção especial de alguns jornais de tiragem diária. Não é mais que a tão diversificada e interessante secção dos classificados. Em bom rigor, hoje em dia é possível encontrar mais emoção em alguns apimentados classificados do que na rotineira e insossa panóplia de notícias sobre a crise profunda que o nosso Portugal atravessa. Não falando da entediante indefinição do modelo de avaliação dos professores.

Para quem inteligentemente não perde muito tempo da sua vida a  ler esta abrangente secção, tenho a informar que não sabe o que perde. Há ali verdadeiras pérolas que o que têm de singelo, têm de valioso. Lembro-me do clássico:" Senhora madura e respeitável atende cavalheiro em ambiente sigiloso e discreto". É possível alguém não ficar logo em pulgas? Não, claro que não. Quão madura será esta simpática senhora? Será mesmo madura..tipo..84 anos? Atende...o telefone? Será que é possível ser uma figura pública conhecida que amável e sensualmente atende o telefone? Por exemplo o meu grande e saudoso amigo António Sala ou a minha querida amiga de sempre Olga Cardoso que tanto me faz rir. Outra coisa..o que será um ambiente discreto? Lembro-me que gosto muito de ver fontes a jorrar continuamente água de várias cores, ao mesmo tempo que é possível ouvir uma daquelas deliciosas músicas que se ouve em "modo contínuo" em qualquer um dos 980.000 restaurantes chineses que por cá existem...Será um ambiente assim? Quero ver se ainda durante esta semana tranquilizo o meu espírito com um telefonema para um destes classificados clarificando todas estas minhas questões.

Outro tipo de classificado que me tira do sério é o de algumas universitárias fogosas que querem à viva força encontrar voluntários para "apagar o fogo que as consome por dentro". Pois bem, se por algum motivo as mesmas me estão a ler, informo que acho uma pouca vergonha. Porque é que hão-de gastar o dinheiro dos papás em alugar espaço publicitário num jornal com tiragem diária? Podem perfeitamente usar os quadros de cortiça que estão próximos das pautas das notas lá da faculdade. Gratuitamente. É preciso ser-se muito má filha para fazer uma coisa dessas para com os pais tão dedicados, trabalhadores e que durante 5 anos (às vezes mais) sustentam a vida universitária da meninas. Que gostam de "festa". E como tal divulgam isso...Vergonha!

Por último, e para terminar, a série de classificados que mais me diverte...aqueles em que é feita publicidade aos atributos físicos. Com uma diversificada adjectivação que enriquece indubitavelmente o próprio do classificado, tornando-o bem mais apelativo e "visual". A frequente conjugação das palavra "peito" associada a números como "44, 46, 48" e ainda a algumas letras do abecedário produzem milagres no ideal masculino conduzindo-o por largos instantes até uma ilha deserta, no Pacífico, acompanhado da tal atributada e certamente simpática moça. A questão é tentar perceber se aquilo que é publicitado corresponde efectivamente à realidade. Até acredito que as tais medidas sejam as correctas. A questão é a idade...e o físico. Faz-me lembrar um anúncio de uma conhecida marca de sumos..em que se ouvia uma voz sensualíssima e depois, do outro lado da linha estava.....era uma senhora "de pêso" (literalmente - uns 400 kg) e com rôlos na cabeça!

Próximo Tema: Nudismo

Sem comentários: