segunda-feira, agosto 01, 2011

Lei de Lavoisier

Segundo Antoine Lavoisier (um químico francês) considerado pai da química moderna, "Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo de transforma". Avanço aqui e agora, em primeiríssima mão que tenho preparada uma carta que vou enviar ainda esta semana que vem para a digníssima e notável "Académie des Sciences" (França), partilhando a minha concordância com a teoria do Antoine. Explico porquê.

De forma notável e ímpar, tenho de "tirar o chapéu" à clarividência do Antoine (Toni na intimidade). Afinal, para todo e qualquer exemplo que pense, é para mim transparente como a água perceber que nada se perde. Tudo se transforma. Nada mais simples. Quando mensalmente me é retirado um quinhão (cada vez maior) do vencimento, com a velha desculpa que diz respeito aos descontos para a Segurança Social (?) e Finanças (IRS) torna-se evidente para mim que há uma parte que perde Aqui o escriba, pois claro. E que há uma transformação evidente - o enriquecimento dos cofres do Estado. Ou seja, sai da minha humilde e parca conta bancária contribuindo de forma honrada e séria para o aumento da conta bancária do Estado. Fico feliz por isso, se conseguir perceber que o destino que o meu dinheiro actualmente tem me fôr favorável "mais à frente" - leia-se daqui a alguns anos.

Contudo, sou assaltado pela insistente ideia que o sistema vigente da Segurança Social que tendencialmente vai colapsar. Aqui, neste ponto, reside a minha dúvida...em que é que os meus descontos mensais se transformam? Certamente no pagamento de uma reforma de alguém que merece...mas dou comigo a pensar que no momento de pagar o que me é devido vou receber uma carta de alguém (no poder, nessa altura) a dizer que não há dinheiro para me pagar. Talvez me reste ir jogar à sueca ali para o Rossio e dizer mal da vida. De mim e para mim.

Por incrível que possa parecer, Lavoisier continua muitíssimo actual. Convido quem me segue a fazer o simples exercício de escolher 1ou 2 exemplos e perceber que nada se cria. Tudo se transforma. Mesmo que por vezes em algo que....desconheçamos.

Próximo Tema: Fogo posto

Sem comentários: