terça-feira, agosto 30, 2011

Regressões

Há já bastante tempo que oiço falar em regressões. Confesso que é um daqueles temas que me desperta alguma curiosidade e tem o dom de me deixar com a minha tão conhecida taquicardia e a usual "pele de galinha". Ansiedade, portanto. Também já me consciencializei que um destes dias vou fazer uma regressão com um qualquer conceituado psicanalista da nossa "praça".

Ninguém tenha dúvida que a regressão espiritual é algo de sobeja importância. E que não deve ser levada a brincar. Muito pelo contrário. É importante que seja feita com alguém que sabe o que está a fazer. Passo a explicar: No outro dia "fui apanhado" no regresso a casa, vindo da padaria, pela D.ª Maria do Céu, ali do 44. Contou-me a mesma que a prima da tia de uma vizinha que lá tem na terra fez uma regressão com um "endireita-que-também-faz umas-regressões-em-jeito-de-biscate". Parece que a coisa não correu lá muito bem, e a tal vizinha descobriu que...tinha sido uma osga!

É importante que quem voluntariamente faz regressões esteja preparado(a) para a verdade nua e crua das coisas. Tal e qual como elas são e sem as mariquices dos filtros. Afinal, trata-se de perceber de onde vimos. E de ir buscar memórias inacessíveis. No caso, para a vizinha da D.ª Maria do Céu, no maravilhoso e entusiasmante mundo dos répteis.

Pois bem, não tenho dúvida que a minha regressão, quando a fizer, só pode apontar no sentido de ter sido um Santo. Dotado de uma infinita paciência. Para aturar e perdoar sempre os erros dos outros e conseguir ser compreensivo com as reincidências. Só assim encontro a explicação para o facto de estar disponível ouvir os problemas dos outros, envolver-me na resolução dos mesmos e nunca esperar nada em troca. 

Também acredito que a "aparente-condição-de-santidade" sugira a quem me conhece que problemas não são comigo. O que nem sempre corresponde à verdade.

Quero confirmar esta minha teoria. E quem sabe, em breve, possa aqui relatar essa importante "viagem"!

Próximo Tema: Creches

1 comentário:

carla disse...

Muito bem! Acho que posso deixar um Besito... Fantástico!:)