sexta-feira, agosto 05, 2011

Ser Prestável

Ser prestável nos dias que correm é cada vez menos vulgar. Cada vez são menos as pessoas que reconhecem o valor a quem é prestável. Ou seja, quem o é, deixa de ter vontade de o ser.

Revejo-me integralmente no primeiro parágrafo deste texto. Cansa-me o facto de estar sempre disponível para ajudar, ter vontade em ajudar e por vezes nem um simples obrigado me dizem. Fico com a sensação que....é minha obrigação fazê-lo, quando não é. Isso aflige-me um grande bocado. Tendencialmente, as pessoas estão a perder valores. Ou nunca os tiveram. O que me faz pensar para onde caminhamos...

Contudo, o não ser prestável, o não ajudar alguém que precise ou ou não disponibilizar-me para fazer algo colide frontalmente com a minha forma de estar na vida. O que por outras palavras significa que não sou capaz de ficar indiferente e / ou não ser prestável. Pena que nem toda a gente pense assim.

Por outro lado, ser prestável só para "parecer bem", para "ficar bem na fotografia", acho mal. E por vezes é o que se constata. É o típico caso daquelas pessoas que dizem que ajudam, que não há problema algum e depois, vendo bem as coisas não fazem nada. Nem sequer se mexem para ajudar. Não é ser prestável...é ser "im"prestável!

Próximo Tema: Casa do Povo

1 comentário:

Anónimo disse...

Boa lição. Pena que muita gente agora só olha para o seu umbigo. Mas força nas suas escritas.