sexta-feira, setembro 16, 2011

Arrependimento

Há poucas coisas das quais me arrependo. Nesses poucos casos, perfeitamente identificados, arrependo-me de não ter sido mais célere nas análises e de não ter tomado uma acção que me levasse a outro tipo de desfecho que não aqueles que houve em alguns casos.

Perco algum do meu tempo a pensar se algumas pessoas que conheço e que me magoam, fazendo-o deliberadamente, têm para si a noção clara do que é o arrependimento. Será que se arrependem? É uma questão que coloco a mim mesmo várias vezes. Em alguns casos tenho a certeza que sim. Não havendo um pedido directo de desculpa, há uma atitude ou gesto por parte dessas pessoas que alude a isso. Noutros casos não. O orgulho desmesurado ou a não capacitação de ter sido cometida alguma injustiça faz com que a visão da realidade esteja toldada e consequentemente não há lugar ao arrependimento. Não auguro bom futuro para estas pessoas. Acabarão tristes. Destituídas de bom senso e de valores morais nobres como é o do reconhecimento da culpa. E se há pessoas assim...

Próximo Tema: Músculos nas Mulheres

Sem comentários: