terça-feira, setembro 20, 2011

Paranóias

As paranóias têm o dom de me deixar bem disposto. Bastante, diria mesmo. Anda por aí meio mundo com a paranóia que o mundo vai acabar depois de amanhã. "Ele" é a crise, "ele" é o buraco financeiro da Madeira, "ele" é a crise da Grécia que vai afectar Portugal e a Irlanda..entre outras tantos outros exemplos...Para quê? De que vale viver com estas paranóias na cabeça? De nada.

Passa-me tudo ao lado. Apenas e só lamento que tenha de ouvir e ler este tipo de dramatismo todos os dias, quando já sei de antemão que, como sempre, as coisas acabarão por se resolver. Da melhor forma e sem a tirar o sono a ninguém. Ou seja, sem culpabilizações, quer ao nível nacional, quer ao nível internacional. Por outro lado, e ainda mais engraçado, de há algum tempo a esta parte, constato que existe a chamada "paranóia fatalista". Advoga a mesma que o mundo vai acabar...e que vamos acabar todos em desgraça. Como é que é possível que haja alguém que perca tempo a pensar nestas coisas. E pior...que consiga que outras pessoas "comprem" este tipo de ideias fatalistas.

Parafraseando o saber popular, a única coisa que não tem solução é a morte. De resto, tudo tem uma solução. As paranóias têm associadas uma desvantagem enorme - alarmismos infundados. E nos últimos tempos, por algumas pessoas viverem no mundo das paranóias, resolvem apanhar de surpresa os mais incautos e crédulos. Vai daí, anda toda a minha gente muito assustada e preocupada com o dia de amanhã, na maior parte das vezes, por ter ouvido "algo", um boato, que terá de verdade o que tem de alarmista.

Para bem dos demais, estas pessoas que vivem intensamente estas pessoas, deviam ir para uma ilha. Sozinhas. Um avião, carregar todos os paranóicos(as) e deixá-los(as) numa ilha qualquer. Deserta. Para povoarem a mesma. É engraçado imaginar um tipo que tem a paranóia que o mundo vai acabar amanhã a conversar com um hipocondríaco (que certamente ganharia mais 34 doenças em 10 minutos). E tantos outros casos giros que poderiam ser avançados...

Próximo Tema: Desnorte

Sem comentários: