segunda-feira, outubro 31, 2011

Lentes de Contacto

Desde sempre que me apeteceu usar lentes de contacto. Não por necessidade, mas sim pela facilidade com que é possível induzir a baralhação nas pessoas. Segunda-Feira com olhos verdes, Terça-Feira com olhos azuis, Quarta-Feira com olhos cinzentos, e por aí adiante. Ou seja, uma côr diferente de olhos para cada dia da semana.

As lentes de contacto são práticas quando alguém como eu desconhece o paradeiro do par de óculos durante meses a fio. Ou inadvertidamente se senta em cima dos mesmos 5 vezes durante o mesmo ano. Para além disto, há duas grandes e conhecidas desvantagens associadas. 

A primeira desvantagem tem que ver com o facto de uma lente de contacto não ter sido correctamente colocada. Ou haver um(a) amigo(a) brincalhão(ona) que dá "um caldo" com toda a força, daqueles que separam a cabeça do pescoço, e claro a lente de contacto só pode ser projectada na atmosfera indo cair perdida algures, fazendo com que todos os restantes amigos passem o resto do tempo de rabo para o ar à procura da lente. Confesso aqui e agora que sempre fingi procurar. Passo a explicar. Se por vezes mal consigo ver o chão que piso, quanto mais conseguir ver uma lente transparente do tamanho da cabeça do dedo mindinho! O que realmente conta é a intenção. E para fingir que estou realmente compenetrado na busca da lente, sempre me posicionei em posições estratégicas (e visíveis) - nem que fosse a 300 metros do local onde a pessoa estava.

A segunda grande desvantagem prende-se com o facto das pessoas que usam lentes de contacto não poderem fumar. Choram sempre. Afinal, ter fumo entre o olho e lente de contacto deve ser uma sensação tão boa quanto deixar cair uma bigorna de 15 kg no polegar direito.

Hoje em dia há a disponibilidade de lentes de contacto descartáveis, contra as lentes de contacto que não o eram há umas décadas atrás. Ou seja, já ninguém tem a coragem de pedir aos amigalhaços que estavam a dançar no meio da pista de dança para abrirem uma roda e ajudarem na procura da tal lente de contacto. 

Pode até acontecer que se saia da discoteca amparado(a) por amigos (há lentes de contacto com graduações altas e para pessoas que não conseguem ver os atacadores dos sapatos). Mas deixa de haver um prejuízo tão avultado pela perda das lentes. E mal se chegue a casa, é possível voltar a ver. Bastando para isso colocar novas lentes. Preferencialmente de outra côr!

Próximo Tema: Duplo check

Sem comentários: