domingo, outubro 16, 2011

Poesia

Remonta ao século passado a minha aprendizagem acerca da diferença entre a poesia e a prosa. Daquele tipo de diferença que se aprende nas carteiras da escola. Talvez por não me ter muito estimulado o gosto pela poesia na escola primária, tenho de admitir que dediquei mais tempo e subsequentemente interesse ao outro tipo de escrita. Ou seja, infelizmente não sou um amante de estrofes, versos, rimas, estribilhos, ritmos ou encadeamentos.

Ainda assim, e agora que penso nisto com mais calma, tenho de admitir que me agrada ouvir poesia declamada. Gosto mesmo. Dá-me tranquilidade de espírito e quando a voz que declama é articulada, as palavras são bem pronunciadas e há uma boa entoação, tudo soa muito bem.E não faço a destrinça entre homem e mulher. Assim a voz seja boa, tenho prazer.

Por último, e no que me apraz dizer, acredito que tal como na prosa, a poesia é tanto mais interessante e rica em adjectivação / géneros linguísticos, quanto maior for a imaginação do poeta ou poetisa.

Próximo Tema: Água quente..

Sem comentários: