sexta-feira, novembro 11, 2011

Boicotes

De quando em quando recebo e-mails do tipo "corrente" no sentido de boicotar alguma coisa. O mais recente tem que ver com a não utilização da energia eléctrica.

Dois tipos de pensamento me ocorrem de imediato: em primeiríssimo lugar fico muito sensibilizado pelo facto de algum dos meus amigos(as) mais uma vez se ter lembrado de me enviar um destes e-mails interessantíssimo e com um objectivo final claramente definido (que normalmente só consigo ver uns dias mais tarde por entrar directo para a paste de spam). Em segundo lugar, dou comigo a pensar neste boicote. 

Boicotar a utilização da electricidade durante "x" minutos. Se o fizesse, dificilmente conseguiria escrever estas linhas. O banho com água quente seria impossível (painéis solares). Se porventura fosse necessário tirar o carro da garagem teria de o fazer manualmente (portão eléctrico) e teria de arranjar meios alternativos para me transportar ao destino..e por aí adiante, são vários os exemplos da utilização da corrente eléctrica. Já não falo de todos os equipamentos eléctricos que há nas unidades hospitalares e cujas vidas de algumas pessoas dependem. Teriam a sua piada boicotar a utilização da electricidade nestas unidades e já agora desligar também os compressores (fonte de energia alternativa quando há falha de corrente eléctrica).

Acredito que este tipo de boicote tenha sempre em linha de conta a conveniência do horário. Não me parece que as pessoas que têm este tipo de ideia se lembrem de o fazer quando chegam a sua casa para jantar depois de um dia cansativo. Ou se moraram num 18º andar e tiverem de deixar o seu carro no exterior do prédio e a ajudar à festa apanharem uma chuvada daquelas à moda antiga - afinal o portão da garagem também é eléctrico - e tiverem de subir a pé mais de uma centena de degraus (os elevadores também são eléctricos)... ou quando quiserem tomar um banho quente depois da chuvada!!

É tudo muito bonito, mas é importante que a ser feito, seja coerente. Só assim é válido um boicote. Nunca terá o mesmo "alcance" se fôr feito em consonância com os hábitos de cada um.

Peço encarecidamente para não me enviarem este tipo de e-mail! O único e-mail deste tipo que quero que me enviem é o boicote à corrupção política e desgoverno. Aí sim, serei o primeiro a aderir.

Próximo Tema: Quem ri por último...

Sem comentários: