sexta-feira, novembro 04, 2011

Passwords

Tenho uma relação péssima com as passwords (ou palavras-passe, na língua de Camões). Tenho para mim que isto das palavras "secretas" foi criado para dificultar a vida às pessoas. Quer para aquelas pessoas que realmente querem manter inacessível a informação confidencial, quer para as pessoas que querem ter acesso a essa informação.

Em quase todos os sites da internet onde em algum momento são introduzidos dados pessoais, é necessário definir uma palavra-passe. Trata-se de uma forma de garantir a  inviolabilidade ou o acesso ilícito a este tipo de elementos pessoais por parte de quem não deve. Até aqui tudo bem (ou tudo mal). Contudo, e para alguém como eu que tem acesso a 900 sites, as coisas tornam-se um pouco mais complexas.

Como segurança adicional, há páginas na internet que introduzem a possibilidade de escolher uma pergunta. Entre umas 6 perguntas que lá costumam estar por defeito. Ou seja, não é possível escolher uma pergunta que queira e para a qual saiba de antemão a resposta. Torna-se necessário encontrar uma resposta para uma das perguntas que já lá existe. O que de resto tem a sua piada e um dia destes gostava de saber o que é que o(a) senhor(a) que idealizou as questões tem a ver com a minha cor preferida, o que foi que almocei há dois dias atrás ou mesmo o segundo apelido da minha querida mãe. Não faz sentido. É de toda a conveniência lembrar-me do segundo apelido da mãe, para não ser sumariamente deserdado. Já a cor preferida dependerá de dia para dia e a questão do almoço...bem...com dificuldade consigo lembrar-me do jantar do dia anterior...quanto mais o que almocei há dois dias!

Tal como nas caixas multibanco, também as páginas da internet com este nível de segurança (palavras-passe) permitem que sejam introduzidas 3 vezes as palavras-passe erradas. Posto isto, já não será possível uma 4ª tentativa. Surgirá, expectavelmente, a "tão esperada" pergunta: "Qual a cor que mais gosta?". Acontece que eu não gosto de "uma" cor. Gosto de várias. E de igual forma, ou seja, não há uma que goste mais. E claro que não vou saber que cor terei avançado naquele dia. Já para não mencionar o facto de não haver a possibilidade de optar pela "tentativa-erro" e experimentar todas as cores que gosto. 

Outra situação que acontece com frequência, e que tem o condão de me deixar perto da depressão nervosa, é o momento em que o sistema informático detecta que não houve acessos à página durante os últimos tempos, e por motivos de segurança sugere (obriga) à troca da palavra-passe. Acontece que não é uma palavra-passe qualquer. Tem de ser uma palavra-passe que o sistema entenda aceitar. O que acontece regra geral à 67ª tentativa e originando palavras-chave tipo "comboios" de letras e números!

Por esta e por outras, defendo que as palavras-passe mais simples, são as melhores. Fáceis de memorizar e para aquelas pessoas como eu que gostam do que é prático, são o ideal. A questão é quem sempre as coisas são como queremos...

Próximo Tema: Secador de Cabelo

Sem comentários: