sexta-feira, dezembro 23, 2011

Fóruns

Há muitos anos que frequento fóruns na internet. Maioritariamente ligados ao mundo automóvel - quer velocidade e mais recentemente todo-o-terreno. Mas também estou registado num sobre problemas de condomínio e outro sobre temas legais!

Há vários aspectos que saltam de imediato à vista a quem frequenta este tipo de site na internet. Em primeiro lugar, o facto de se perceber que muita gente terá de voltar aos bancos da escola para aprender a escrever. Ou não. Talvez a adopção do novíssimo acordo ortográfico venha colmatar essas falhas linguísticas (verbal e escrita) e faça com que quem não saiba escrever correctamente passe portanto a fazer brilharetes de erudito nesta matéria. Calha bem.

Em segundo lugar, a questão da educação. Os fóruns são locais, como o próprio nome indica, de discussão pública. Não faz sentido que o sejam de outra forma. O problema é que são locais utilizados por muita gente, dos mais variados estratos sociais e que o utilizam para se "expandirem", por vezes em linguagem não adequada ao meio. A ajudar à festa, posições extremadas de egocentrismo e egoísmo fazem com que determinados temas sejam tidos como "incendiários" e obriguem ao fecho dos mesmos por parte do painel dos moderadores - membros que zelam pelo bem-estar do fórum.

Em terceiro e último lugar, a velha questão das pessoas se esconderem atrás de um écran de computador. Há muitos anos atrás participei num fórum automóvel. Naturalmente que, como em tantos outros fóruns havia pontos de discórdia entre vários membros e relativamente a alguns temas. O engraçado era conhecer essas pessoas posteriormente e pessoalmente. Lembro-me objectivamente de dois irmãos, por exemplo que vieram a demonstrar ser pessoas...com dupla face. Ao vivo eram "super" e atrás do écran não era bem assim. Melhor ainda. A figura deles, presencialmente roçava o patético. Ou seja, houve tópicos em que um dos manos incendiava, deliberadamente, e que tinha o dom de me fazer pensar em ir dar um mergulho ali no Tejo para ver se acalmava...A solução era lembrar-me das suas figuras...tipo 1,50 metros, enquanto me imaginava a exercitar apneia. Era a forma de me acalmar.

Deixei de frequentar tópicos ou de entrar em discussões desse tipo. Hoje em dia frequento-os numa óptica de adquirir conhecimento e trocar impressões técnicas. Apenas e só. E é o melhor que faço.

Próximo Tema: Reencontro

Sem comentários: