quarta-feira, dezembro 07, 2011

A gota de água...

É usual ser usada a expressão "a gota de água foi..." (qualquer coisa) quando se quer enfatizar algo que mudou o rumo dos acontecimentos. Na maior parte das vezes é um evento de somenos importância, mas que aliado a toda uma série de eventos anteriores faz toda a diferença.

O que esta expressão tem de perigoso é o facto de se referir a um pequeno acontecimento que pode muda irreversivelmente  uma sequência de acontecimentos subsequentes. Bons exemplos da aplicação desta expressão são aquelas situações em que há um típico acumular de situações não desejáveis - e.g.: mau comportamento escolar de um puto reguila. A Professora adverte umas 2 vezes os pais do puto. Em casa, e para desespero dos pais, o puto continua sempre a fazer das suas e a gota de água é um dia fazer um remate numa bola qual Ronaldo e partir uma jarra da dinastia Ming que sempre existiu na família da mãe...

Também fora da esfera familiar há também "várias gotas de água". Um acumular de maus exemplos no campo profissional - e.g.: atrasos, faltas de companheirismo, falta de assiduidade, irresponsabilidade, desrespeito pela cadeia de comando, etc.. Outro "bom" exemplo são os relacionamentos afectivos longos e marcados por repetidas discussões, até que um dia, algo que acontece e que nunca teve importância, passa a ter uma importância vital. 

Não há uma solução para que esta expressão não seja utilizada. A melhor forma de evitá-la é mesmo estar atento aos sinais. Sempre.

Próximo Tema: Tolerâncias de Ponto

Sem comentários: