domingo, novembro 17, 2013

Falta de Idoneidade

Há alguns traços de personalidade que me tiram do sério. Já aqui falei da pontualidade, frontalidade e hoje dissertarei um pouco sobre a falta de idoneidade (ou de verticalidade). Vendo bem as coisas todos os dias oiço ou experimento situações que atestam bem essa realidade.
Darei um pequeno exemplo entre centenas de outros que poderia ter escolhido. Há algum tempo que pretendo trocar de jipe. A razão é simples. Meti na cabeça (o que sugere algo próximo da obstinação) que devo partir para um projecto novo e como tal encetei a minha busca de um novo jipe nesse sentido.
A minha busca foi bem sucedida volvidos 2 ou 3 dias. Afinal também sou filho de Deus e aparentemente a sorte estaria do meu lado. A vida corria-me bem, pensei eu na altura. E contactei o anunciante/vendedor. Sabem quando se contacta alguém telefonicamente e esse alguém não mostra determinação e segurança do outro lado? Assim senti eu. O tipo não me pareceu uma pessoa muito segura. Acontece que eu queria mesmo o jipe e como tal avancei. E contrariando o meu 6º sentido.
Para conseguir "abraçar" este novo projecto tinha naturalmente de tratar de vender o meu actual jipe. Depois de algum tempo dedicado a pensar como o conseguir, percebi que o conseguiria vender dentro da minha família o que me concedeu alguma paz de espírito, segurança e força para continuar a apostar no outro negócio. E foi aqui que comecei a perceber que as minhas primeiras sensações ao telefone não estavam erradas e estava perante uma pessoa sem coluna vertebral e logicamente sem seriedade.
Resumindo a história...mais rapidamente se apanha a escorregadia enguia do que esta pobre alma penada. A minha sensibilidade mais uma vez funcionou e percebi que a determinação e sinceridade não abundavam por aqueles lados. Até que pura e simplesmente deixou de responder às minhas chamadas telefónicas. Embora tenha atendido as de uma boa e paciente Amiga que me ajudou nesta cruzada. E afinal foi alimentando a expectativa até se cansar.
Já se percebe que o negócio não se chegou a concretizar. Passado um dia o anúncio desapareceu. Questionei-me a razão pela qual o rastejante em causa não teve a clarividência e honestidade de dizer que o negócio não se ía realizar e protelou até não conseguir mais. De forma desonesta e evidenciando ser uma pessoa sem escrúpulos. Mas Deus viu tudo e será justo. A seu tempo.

Sem comentários: