domingo, abril 20, 2014

Ordem dos Engenheiros

Ainda que não ligue puto à deferência do título académico, é normal que tenha ficado satisfeito por recentemente ter sido aceite como membro daquela que é a associação que representa os interesses de uma classe profissional que são os engenheiros - a Ordem dos Engenheiros (OE).
É mais uma etapa da minha vida que é encerrada. Neste caso, o reconhecimento por parte daquela associação do meu grau de licenciatura em engenharia. Se para muitas pessoas não vale absolutamente nada e até optam por não fazer parte desta associação (conheço várias pessoas que não se identificam minimamente) para mim vale. E muito.
Como membro da Ordem dos Engenheiros pretendo ter uma voz activa (ou opinião, se preferirem) sobre alguns assuntos que me interessam particularmente. Acredito que nem todos me interessem verdadeiramente, mas seguramente alguns irão despertar em mim a vontade de participar e quem sabe, com o meu contributo, poder ajudar a "delinear" um diploma legal qualquer. Afinal, e há alguns anos a esta parte, já experimentei "no campo" a aplicação de um Decreto-Lei específico que entendo, se me permitem, que é completamente desenquadrado de tudo o que é razoável. E por vezes, importa que haja este "feedback" por parte de quem utiliza como ferramenta de trabalho o que está legislado. Sendo que tal decorrerá da experimentação de "modelos" na realidade e possibilitará um ajustamento dos mesmos. Entre outras coisas é este tipo de contributo que quero dar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Sem duvida nenhuma, mais uma vitória, mais um motivo de orgulho, és um vencedor. Parabéns.

Anónimo disse...

Fazer parte da Ordem dos Engenheiros para ter voz activa...participar na legislação ou que sabe mesmo, legislar...fica-te bem está ideia...:)

PAz