domingo, agosto 24, 2014

o Ipod desaparecido....

Comecei recentemente a correr de manhã, de madrugada, em bom rigor. De manhã cedo, ainda cheio de sono, lá vou eu fazer a minha corrida ou "puxar um bocado de ferro". Eu e o meu "ipod" com as minhas músicas da motivação e que me dão o ânimo e a força para correr.
Há uns dias atrás, depois de ter terminado a corrida e ter feito os obrigatórios alongamentos, fui dar um alô ao pessoal do ginásio. Gosto de cumprimentar aqueles que são os meus "companheiros da dôr" (isto em bom rigor parte deles, porque aquela hora a generalidade das pessoas normais ainda está no recato do lar). E só depois costumo vir para casa.
Assim, cumprimentei os que já estavam a treinar e vim depois para casa. Fui tomar o pequeno-almoço, tomar o meu duche e lá fui eu trabalhar. No dia seguinte, ao preparar o equipamento para a corrida (preparo sempre de véspera o equipamento) não encontrei o ipod. Fui ver ao carro - para onde por regra "atiro" (literalmente) as coisas depois do treino - e nada. Procurei duas vezes. Perfiz mentalmente o percurso desde a saída do ginásio até ao carro e acreditei que se o ipod tivesse caído no chão eu teria dado conta. Ainda que fosse bem cedo de manhã. Nada. Nem sinal dele.
Nada mesmo. Falei com o pessoal do ginásio para estarem atentos. Pareceu-me óbvio que mais depressa me tornava eu budista do que alguém devolveria o ipod se o encontrasse. Mas ainda assim tentei a minha sorte. Nada. Dei por encerrado o tema ipod. Virei esta página e dei-o como perdido para sempre. Com pena. Não só porque tinha sido caro, mas também porque tinha muita e a minha música. Ainda que não tivesse sido roubado senti-me um pouco triste pelo facto de alguém poder ouvir a minha música. E ou gostar ou, caso não gostar, apagar tudo em 2 segundos e gravar músicas do seu gosto naquele que tinha sido o meu ipod, companheiro de tanto suor e exercício físico.
Comecei mesmo a pensar em dar uso ao iphone que comprei posteriormente ao ipod e que também tem essa funcionalidade - o de permitir ouvir música. Aliás, quando comecei a correr era precisamente o que fazia com outro iphone que tinha. E andava nisto até que aconteceu o que nunca esperei que acontecesse. O ipod apareceu.
É verdade. Apareceu. Estava na cesta da roupa suja e por um triz não teve o mesmo fim que teve um auricular há um par de meses. A fatídica máquina de lavar a roupa. Ganhei o dia. E tenho de ir a Fátima por estes dias. Faz parte.

Sem comentários: