domingo, novembro 02, 2014

Os bancos do carro

Tenho tido um azar imenso com os bancos dos meus carros. Em bom rigor não será mesmo com os bancos o ajuste do banco para a frente ou para trás.
Passo a explicar: não raro, quando me sento no carro, as moedas que estão no bolso do lado direito das calças caem para o espaço livre entre a calha do banco e a alcatifa do chão. Em carros mais antigos, esse espaço era amplo e permitia enfiar a mão e apanhar o que caía para este espaço. Sempre foi assim e não havia problema de maior. Bastava espetar o rabo e mergulhar por baixo do banco para encontrar a moeda. Ou outros objectos que julgava perdidos há muito tempo...
Nos carros modernos as coisas funcionam de forma diferente. Basicamente, os bancos dos automóveis são desenhados de forma a ocupar todo o espaço disponível: quer em altura (possibilitando a acomodação dos cabos eléctricos na parte posterior) quer em largura (tornando muito complicada a operação de enfiar a mão lateralmente). 
A solução passa por uma de duas opções: a) Deixar de andar com moedas nos bolsos ou b) Deixar de ter bancos no carro. Passar a ter um banco de cozinha (daqueles de madeira)! 

Sem comentários: