domingo, setembro 27, 2015

Autódromo do Estoril

Depois de largos anos sem ir ao autódromo voltei lá. A razão? Uma corrida de automóveis clássicos. Em bom rigor, desde há poucos meses a esta parte, quase todos os eventos com automóveis clássicos que têm lugar na região da Grande Lisboa...tento ir. Por razões óbvias.
Não sou do tempo de ir ao autódromo do Estoril assistir ao grande prémio da Fórmula 1 (F1). Na altura era muito novo e lá em casa nunca houve esse culto. Também consigo contar pelos dedos de meia mão as vezes que acordei de madrugada para assistir a um grande prémio da F1 que acontecia num país onde o fuso horário era diferente.
Com o passar dos nos fui despertando para uma realidade diferente: carros "normais", que andam na estrada, mas com potências superiores (sim, o fenómeno tuning). Acompanhei o mesmo desde o por cá e afastei-me assim que o mesmo descambou no "xuning". Acontece.
Ainda assim, durante algum tempo cheguei a ir ao autódromo ver corridas destes carros preparados. O ambiente que se vive nestes meios sempre me fascinou. Os cheiros, os sons, a adrenalina..tudo. O auge foi atingido quando (ao lado) dei algumas voltas no circuito do autódromo do Estoril. Foi uma experiência ímpar.
Foi com alguma expectativa que recebi há 2 ou 3 meses a notícia que a Câmara Municipal de Cascais comprou o autódromo. Por um lado espero que consiga, com tempo, fazer com que este circuito volte a integrar o calendário anual das provas de F1. Não por ser fã, mas porque acho que o País ganha projecção. E se precisa. Por outro lado é importante que sejam implementadas as medidas de segurança impostas pela FIA (Federação Internacional do Automobilismo) para que este nosso traçado qualifique para voltar a fazer parte do tal calendário. Para terminar, também é importante que o próprio autódromo seja alvo de (profundas) obras de recuperação para "lavar a cara". Desde sempre me lembro do autódromo "cinzento". Pesado. É um bom momento para alterar isso!!

Sem comentários: