domingo, dezembro 20, 2015

Entrevista do Ex-PM

Assisti nesta semana que hoje termina à 2ª parte da entrevista feita ao nosso ex-PM. Refiro 2ª parte porque infelizmente não me lembrei que tinha tido lugar a 1ª parte na véspera. Mas estou em crer que o registo seguido não deverá ter sido muito diferente.
Já afirmei em público e faço-o aqui de novo para que todos interiorizemos o seguinte: a) O Estado Português vai indemnizar o ex-PM por todo o tempo que este esteve enclausurado e b) Com estas duas entrevistas em "prime hour" ficou marcado o início do seu regresso à vida política. Independentemente do registo de vítima (bem conseguido) e de terem sido proferidas vezes sem conta as palavras "cabala", "injustiça" e "empréstimo-fraternal". Enfim, mais do mesmo. Admiro-me de não ter utilizado também a palavra "narrativa". Tão do seu agrado. Se me permitem, acho que esteve óptimo. Dentro do seu género, bem entendido.
O que me preocupa não é o facto de ele dizer o que diz. É o facto de haver pessoas que "compram" o que é dito. Que idolatram este ex-governante. Que o seguem de forma (quase) religiosa qual líder espiritual.
Pessoalmente, e para concluir esta minha reflexão de hoje, estou muito céptico quanto ao funcionamento do nosso sistema judicial desde que os culpados do caso "Casa Pia" foram colocados em liberdade e os culpados do caso "BPN" conseguiram a liberdade após pagamento de uma caução milionária. Daí que entenda que é tudo uma questão de tempo até que as minhas duas afirmações que referi anteriormente se concretizem. Estarei cá para ver.

Sem comentários: