domingo, março 20, 2016

Os reencontros com amigos

Há dias fui jantar com um antigo colega de faculdade (e amigo pessoal) que não via há vários anos.
Embora mantenhamos contacto regular (telefónico), o encontro será sempre diferente. Ao telefone não temos a percepção visual de como está a outra pessoa. Se engordou (inevitavelmente) ou se, por outro lado, faz algo para manter uma boa condição física (como este vosso escriba). Se perdeu cabelo (com o avançar da idade é natural, já que o ganhar é mais complicado). Ou se mudou o estilo de roupa que vestia. Entre outros detalhes.
O saldo deste encontro é, naturalmente, positivo. Basta que tenha sido possível. O que "per se" significa que ainda por cá andamos. Por outro lado, é uma pessoa que conheço há mais de 20 anos, com quem mantive contacto e reencontro após alguns anos. Pelo meio algum distanciamento por via de opções de vida diferenciadas. Falo de estudos (que no caso dele atrasaram bastante) e droga / álcool. Que sempre condenei, mas no caso dele foi uma saída, creio eu. E o que fez com que muita gente que o conhecia se tivesse afastado.
Há naturalmente sequelas de vários anos de drogas, álcool e ainda por um acidente de viação com traumatismo craniano e perda de conhecimento. Na forma de pensar é perfeitamente notório no discurso marcado por várias interrupções e recuperações. Há partes do discurso que são interrompidas pela confusão mental e baralhação. Para uma pessoa como eu, com pouca paciência para pessoas inseguras ou que erram de forma continuada, já se percebe que não começámos bem o encontro. Lá aliviei e as coisas correram melhor o resto do encontro. Pelo meio, relembrámos algumas histórias e algumas avarias que fizémos quando éramos mais novos que conduziu a algumas gargalhadas.
Este encontro teve a duração de um jantar numa 6F. Daí ter sido mais breve. Dentro de algumas semanas vamos estar juntos com outros colegas de faculdade. Vai ser uma noite bem divertida. Darei nota da mesma por aqui!!

Sem comentários: