domingo, junho 19, 2016

Receber formação

Quem como eu, dá formação com muita regularidade, tem uma tendência inevitável para avaliar outras formações em que participa - enquanto formando.
Não é qualquer pessoa que tem jeito para dar formação. Desengane-se quem pensa assim. Dar formação não é só debitar informação. É interagir. É conhecer os tempos para falar e para ouvir. É não interromper. É, de forma eficaz e eficiente, passar a mensagem e validar no final da sessão de formação que não há dúvidas.
Ao longo dos anos fui melhorando as minhas sessões de formação em função daquilo que entendo ser o mais indicado e aproveitando as várias experiências das sessões de formação em que estive sentado (formando). Como diz o adágio popular, os bons exemplos devem ser seguidos. E no mundo da formação, os bons exemplos são aqueles em que o formador consegue que não haja conversa com o parceiro do lado ou ainda aquelas sessões em que o telefone não passa a ser mais interessante que o formador.
A conclusão à qual chego quando tenho formação é que, regra geral,....os formadores que tenho tido não conseguem cativar a sala. Como consequência fico, não raro, entediado. Eu e todos os outros formandos. E acrescento que as piores formações são aquelas que têm lugar no período da tarde!

Sem comentários: