domingo, julho 31, 2016

Feitios complicados

Bem sei que não sou fácil. Mas há pior que eu. Bem pior.
Hoje em dia há uma tendência e facilidade muito grande em querer que as pessoas façam aquilo que lhes parece ser o certo: que falemos como acham que se deve falar, que façamos o que acham que deve ser feito, etc..
A questão é que esta forma de pensar tem dois (grandes) problemas associados. Em primeiro lugar, sugere a anulação de alguém. Em segundo lugar revela autismo e egocentrismo.
Ninguém tem o direito de fazer com que uma pessoa se anule. É errado. Imoral. As pessoas são livres de realizar as suas escolhas e fazer o que bem lhes apetece, quando e como lhes convier. 
O autismo e egocentrismo andam de mãos dadas quando apenas é possível ver um ponto de vista. Não são aceites outros. E se quer que seja tudo feito à sua imagem....

2 comentários:

monica pereira disse...

Uau.... nunca tinha pensado nesse aspecto...
Penso que devemos agir como nos faz sentir bem... respeitando sempre o limite que é o espaço da outra pessoa... mas acima de tudo sermos nós próprios! !

Filipa Mello disse...

A verdadeira " alegria " das relações humanas consiste na harmonia profunda;
Na troca de opiniões saudáveis ;
Em respeitar o outro na suas diferenças;
A beleza consiste em apoiarmos mutuamente
Filipa