domingo, setembro 25, 2016

Ir e vir de pessoas

Esta semana foi marcada pela entrada (conhecimento de pessoas novas) e pela saída de outras pessoas que em algum momento tinham estado, voltaram a entrar e saem agora de novo da minha vida.
Algumas das pessoas que "saem de novo" têm de perceber uma coisa: não corro atrás de ninguém. Lamento. Deixei-me disso. Só faz falta quem cá está. A nossa vida é isto mesmo. Marcada por (re) encontros e desencontros. Congratulo-me, naturalmente, por ter pessoas que agora entram, e espero que com as mesmas consiga aprender coisas novas e claro, crescer, enquanto pessoa. Com as outras pessoas, uma palavra de carinho e a garantia de não ressentimento da minha parte. Não sou pessoa disso. E nunca fiz, não faço e nunca farei nada...de ânimo leve, ou levianamente, se preferirem! 

1 comentário:

Cláudia Macedo disse...

Peculiar a forma como o autor vê a passagem das pessoas na sua vida...
Porque não somos ilhas e a vida é feita de encontros e desencontros uns felizes e outros nem tanto.
Antoine de Saint-Exupéry tem uma frase que considero muito interessante e que exprime, a meu ver,esta passagem das pessoas pelas nossas vidas - "Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinho, pois cada pessoa é única, e nenhuma substituí a outra. Cada um que passa em nossa vida passa sozinho, mas não vai só nem nos deixa sós, leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo."
Nós somos isto, um pouco de nós mesmos e um pouco do que as pessoas nos deixam...