domingo, abril 30, 2017

Novo Desafio

Este é um dos temas que (para já) não posso desenvolver muito. O que posso aqui e agora partilhar é que o facto de alguém se ter lembrado do meu nome para me lançar um novo desafio pessoal. A seu tempo, e caso se concretize, partilharei mais dados e, naturalmente, falarei um pouco mais do tema. Para já, e neste momento, pouco mais posso dizer.  Tenham mais um pouco de paciência!

domingo, abril 23, 2017

Passeio de Sábado

Ontem foi dia de passeio longo. Fiz algo que já queria ter feito há muito tempo e que, aqui entre nós, adoro fazer. Ir à Baixa a pé. Tive a sorte de ter um dia de feição pelo que o passeio ainda correu melhor. Nem muito frio nem muito calor, com uma agradável brisa.
Ir à Baixa é algo que vai buscar as minhas memórias de infância. O apanhar o táxi (ou o autocarro de dois andares) no Rossio. O andar a pé (eu e o irmão a passar as passas do Algarve) e entrar em todas as lojas que a minha mãe queria entrar. Pior que isso só mesmo levar uma martelada com toda a força no dedo mindinho da mão esquerda. Mas fazia parte.
A ideia do passeio de ontem não era tanto o visitar lojas, mas sim o passear um pouco a pé na Baixa. Saí no Saldanha e desci tudo até à Avenida da Liberdade, passei pelo Chiado, Largo de Camões e fui até ao Cais do Sodré. E depois fiz o caminho inverso até ao Saldanha (estação de metro onde cheguei e onde parti para voltar para casa).
Nesta altura do ano a Baixa é "assaltada" pelo turismo. Muitos, muitos mesmo. Aliás, começa nesta altura e deverá durar até cerca de Setembro ou Outubro, a época "alta". As lojas estão abertas até tarde e as esplanadas cheias. O tempo é convidativo e, pela primeira vez, vi não só uma organização clara desta zona da cidade (tendo por objectivo o atrair e bem receber o turista) bem como uma clara oferta de "tuc tuc". Isto sim. Nunca imaginei que houvesse tanta, mas tanta oferta. Chego a pensar que a oferta é superior à procura...para ser sincero.
Gostei muito deste passeio. Nas calmas. Sem pressas. Foi um dia inteiro muito bem passado.

domingo, abril 16, 2017

Páscoa

Mais uma Páscoa. Não há muito a dizer sobre o dia, a não ser uma repetição de todo uma série de rituais próprios da época. Não podia deixar de aqui vir e deixar uma Santa Páscoa a todos(as) os meus seguidores(as).

domingo, abril 09, 2017

Final das Férias

O final das férias é, normalmente, um momento nostálgico. Durante "n" dias não há horários, e não raro podemos dormir até não aguentar mais.
Nesta semana de férias tive os miúdos comigo. Ele muito mais interactivo e, mais do que nunca, cúmplice. É giro perceber isso e naturalmente explorar esse ângulo, provocando uma série de momentos a dois em que aumenta significativamente a partilha de experiências. Ela ainda muito dependente dos pais e a querer colo dos mesmos. Noto uma evolução imensa, na medida em que já anda imenso, mas ainda não está naquele ponto que permita ir dar um passeio.
Não sendo a minha praia, consegui arranjar dois convites para a exposição das motas na FIL e acabei por ir com o Afonso. Eu gosto de motas, como é sabido, mas não é uma paixão como aquela que tenho com os carros. Mas era (mais) um momento em que podia usufruir da companhia do meu cúmplice. E correu tudo optimamente bem. Sendo que foi quando já estávamos a sair da exposição  lembrou-se de tirar fotos em cima das motas. E acho muito bem. Não estava era ter de ver a exposição toda de novo e tirar cerca de 50 fotos. Mas faz parte. A seguir às motas fomos comer um gelado - claro que ele teve mais olhos que barriga e só comeu metade - e terminámos a tarde com uma volta de teleférico. 
Fica sempre uma sensação de vazio quando os miúdos não estão por cá. Penso que o facto de interagirem cada vez mais faz com que a presença seja mais efectiva e a sua ausência mais sentida.

domingo, abril 02, 2017

1ª Semana de Férias

A 1ª semana de férias deste ano vai ser com os meus sobrinhos. Vêm cá por ocasião do aniversário do meu irmão. Esperemos que dê para passear com eles (especialmente com o mais velho, na medida em que está mais autónomo e não dependente dos pais). Depois coloco aqui a experiência.