domingo, abril 09, 2017

Final das Férias

O final das férias é, normalmente, um momento nostálgico. Durante "n" dias não há horários, e não raro podemos dormir até não aguentar mais.
Nesta semana de férias tive os miúdos comigo. Ele muito mais interactivo e, mais do que nunca, cúmplice. É giro perceber isso e naturalmente explorar esse ângulo, provocando uma série de momentos a dois em que aumenta significativamente a partilha de experiências. Ela ainda muito dependente dos pais e a querer colo dos mesmos. Noto uma evolução imensa, na medida em que já anda imenso, mas ainda não está naquele ponto que permita ir dar um passeio.
Não sendo a minha praia, consegui arranjar dois convites para a exposição das motas na FIL e acabei por ir com o Afonso. Eu gosto de motas, como é sabido, mas não é uma paixão como aquela que tenho com os carros. Mas era (mais) um momento em que podia usufruir da companhia do meu cúmplice. E correu tudo optimamente bem. Sendo que foi quando já estávamos a sair da exposição  lembrou-se de tirar fotos em cima das motas. E acho muito bem. Não estava era ter de ver a exposição toda de novo e tirar cerca de 50 fotos. Mas faz parte. A seguir às motas fomos comer um gelado - claro que ele teve mais olhos que barriga e só comeu metade - e terminámos a tarde com uma volta de teleférico. 
Fica sempre uma sensação de vazio quando os miúdos não estão por cá. Penso que o facto de interagirem cada vez mais faz com que a presença seja mais efectiva e a sua ausência mais sentida.

Sem comentários: