domingo, julho 02, 2017

Responsabilização Política

Que Portugal é um País de brandos costumes, ninguém tem dúvidas. E os últimos acontecimentos mais mediáticos mostram precisamente isso.
Destaco os dois que me parecem ser bons exemplos disso mesmo: o fatídico incêndio de Pedrogão e o roubo de material militar de Tancos.
Há vários exemplos de Países - por exemplo Norte da Europa - que quando deparados com situações do género, em que há uma falha, têm como acção imediata o afastamento do responsável máximo de determinada pasta até que seja concluída a investigação e apuramento da responsabilidade. Por cá é precisamente o contrário. Primeiramente há um "empolanço" da notícia sem precedentes. Como se o mundo fosse terminar daí a duas horas. Depois, atiça-se a opinião pública com alguns detalhes mais podres. E naturalmente que a opinião pública pede a sangue. Depois há como que um trabalho de redacção, dos "media", que consiste em orientar a opinião pública para determinados pormenores mórbidos, dessa pessoa e aludindo à inacção por parte do Executivo face a factos. Para terminar...como os "barões" do Executivo (e fora dele) entendem que não é altura dessa pessoa sair, não sai. São dadas orientações às redacções para acabar com o "achincalhamento" e consequentemente cai-se no esquecimento. Afinal, há notícias todos os dias para fazer manchetes!! 
Os dois exemplos que dei atrás eram motivo suficiente e o bastante para que os responsáveis tivessem de imediato colocado o seu lugar à disposição até que fosse apurada a cabal responsabilidade. Afinal, tutelam pastas que revelaram deficiências graves. E são em primeira análise quem responde pelas mesmas. Mas continua tudo na mesma. Com os mesmíssimos brandos costumes e o tão característico nacional porreirismo!!

Sem comentários: